JORNAL DE ARARAQUARA
  • Fundado em 1991
  • Diretor: Geraldo Polezze
  • Vice-diretora: Marilene Volpatti
  • E-mail: redacao@jornaldeararaquara.com.br
ENTRE EM CONTATO

Teste o seu Português (627)

Prof.ª Dr.ª Terezinha de Jesus Bellote Chaman (*)

"A paciência, no Brasil, não é uma virtude, é uma inexorável necessidade".

A nossa Língua Portuguesa é realmente muito interessante. Prova disso está bem exemplificada no texto abaixo. De autoria do músico e compositor Kledir Ramil, gaúcho dos pampas, com muito humor e observação faz, digamos, uma análise de nosso país, através de nossa Língua.

Língua brasileira Bah! Chega de confusão...

Outro dia encontrei um mandinho, um guri desses que andam pela rua sem carpim, de bragueta aberta, soltando pandorga. Eu vinha de bici descendo a lomba para ir na lancheria comprar bergamota... Se você não é gaúcho, provavelmente não entendeu nada do que eu estava contando. No Rio Grande do Sul, a gente chama tangerina de bergamota e carne moída de guisado. Bidê, que a maioria usa no banheiro, é o nome que damos para mesinha-de-cabeceira, que em alguns lugares chamam de criado-mudo. E por aí vai. A privada nós chamamos de patente. Dizem que isso começou na chegada dos primeiros vasos sanitários de louça, vindos da Inglaterra, que traziam impresso "Patent" número tal. E pegou. Ir aos pés no RS é fazer cocô. Eu acho trielegante, poético. "Com licença, vou aos pés e já volto". Uma amiga carioca foi passear em Porto Alegre e precisou de médico. A primeira pergunta foi: Vais aos pés normalmente, minha filha?" Ela, na mesma hora, levantou-se e começou a fazer flexão. O Brasil tem dessas coisas, é um país maravilhoso, com português como língua oficial, mas cheio de dialetos diferentes. No Rio é "E aí, merrrmão? CB, sangue bom! Vai rolá umach paradach". Até eu entender que merrmão era "meu irmão" levou um tempo. Em São Paulo eles botam um "i" a mais na frente do "n": "Orra meu! Tô por deintro, mas não tô inteindeindo". E no interiorr falam um erre todo enrolado: "A Ferrrnanda marrrrcô a porrrteira." Dá um nó na língua. A vantagem é que a pronúncia deles no inglês é ótima. Em Mins, quer dizer, em Minas, eles engolem letras e falam Belzonte, Nossenhora e qualquer objeto é chamado de trem. Lembrei-me daquela história do mineirinho, na plataforma da estação.. Quando ouviu um apito, falou apontando as malas: "Muié, pega os trem que o bicho tá vindo. No Nordeste é tudo meu rei, bichinho, ó xente. Pai é painho, mãe é mainha vó é voinha. E para você conseguir falar com o acento típico da região é só cantar a primeira sílaba de qualquer palavra, numa nota mais aguda que a seguinte. Mas o lugar mais curioso de todos é Florianópolis. Lagartixa eles chamam de crocodilhinho de parede. Helicóptero é avião de rosca (que deve ser lido rochca). Carne moída é boi ralado. Se você precisa pedir um pastel, precisa pedir um envelope de boi ralado. Telefone público, o popular orelhão, é conhecido como poste de prosa e a ficha de telefone, pastilha de prosa. Ovos eles chamam de semente de galinha e motel é lugar de instantinho. E a pronúncia correta de d+e é "di" mesmo e não "dji" como a gente fala. Acho que essa pronúncia vem sendo potencializada pela influência do castelhano, com a invasão de argentinos no litoral catarinense, sempre que chega o verão. Alguma coisa eles devem deixar, além do lixo na praia. Em Porto Alegre, uma empresa tentou lançar um serviço de entregas, em domicílio, de comida chinesa, o Tele-China. Só que um dos significados de china no RS é prostituta. Claro que não deu certo. Imagina a confusão, um cara pede uma loira às duas da manhã e recebe a sugestão de frango xadrez com rolinho primavera. Banana caramelada! O que é que um cara vai querer com banana caramelada no meio da madrugada? Tudo isso é muito engraçado, mas às vezes dá problema sério. A primeira vez que minha mãe foi ao Rio, entrou numa padaria e pediu: "Me dá um cacete!!!..." Cacete para nós é pão francês. O padeiro caiu na risada e chamou-a para um canto, tentando contornar a situação. Ela, ingenuamente, emendou: "Mas o senhor não tem pelo menos um cacetinho?

Teste o seu Português

01 Aquele camarada é muito ____________. Reclama de tudo, nunca está contente.

a ( ) queichoso;

b ( ) queixozo;

c ( ) queixoso;

d ( ) queichozo.

02 Aquela ____________ é uma obra de arte.

a ( ) tatuagem;

b ( ) tatuajem;

c ( ) tatuage.

03 Fiquei com o dedão do pé ___________, depois de uma topada.

a ( ) inchadu;

b ( ) inxado;

c ( ) inchado.

04 O modelo tem um belo porte _____________.

a ( ) longelíneo;

b ( ) lonjelíneo;

c ( ) lonjilíneo;

d ( ) longilíneo.

05 Você sabe o que é um ______________?

a ( ) otorringolaringologista;

b ( ) otorrinolaringologista;

c ( ) otorrinolaringolojista;

d ( ) otorringolaringolojista.

06 Dona Maria tem uma língua ____________.

a ( ) felina;

b ( ) ferina;

c ( ) firina.

07 Garoto, pare de _____________ pelos cantos!

a ( ) cuscuvilhar;

b ( ) couscuvilhar;

c ( ) coscuvilhar.

08 "Chef" Allan é um profissional muito ___________ por todos os seus concorrentes.

a ( ) bem quisto;

b ( ) benquisto;

c ( ) bemquisto;

d ( ) bem-quisto.

09 O ___________ ainda é muito utilizado no sertão de nosso país.

a ( ) candieiro;

b ( ) candiero;

c ( ) candeeiro.

10 A vassoura de ___________ ou __________ é ótima para varrer a cozinha.

a ( ) piaçaba ou piaçava;

b ( ) piasaba ou piasava;

c ( ) piassaba ou piassava.

(*) Pesquisadora do GEPEFA Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Famílias.

Respostas:

Resp 1.: c - Aquele camarada é muito queixoso. Reclama de tudo, nunca está contente.

Queixoso (= que reclama, que se queixa).

Não confunda com queixudo (que tem queixo grande ou proeminente).

Resp 2.: a - Aquela tatuagem é uma obra de arte.

Tatuagem (= técnica de introduzir, sob a epiderme, substâncias corantes para produzir desenhos indeléveis).

Resp 3.: c Fiquei com o dedão do pé inchado, depois de uma topada.

Inchado (= intumescido).

Resp 4.: d - O modelo tem um belo porte longilíneo.

Longilíneo (= afilado, delgado).

Modelo (= pessoa que posa ou desfila, manequim).

Resp 5.: b - Você sabe o que é um otorrinolaringologista?

Otorrinolaringologista (= médico especialista em otorrinolaringologia: parte da Medicina que se ocupa das doenças relativas ao ouvido, nariz e garganta).

Resp 6: b - Dona Maria tem uma língua ferina.

Ferina (= mordaz, que fere sem piedade).

Resp 7.: c - Garoto, pare de coscuvilhar pelos cantos!

Coscuvilhar (= fazer fofoca).

Resp 8.: b - "Chef" Allan é um profissional muito benquisto por todos os seus concorrentes.

Benquisto (= querido, estimado).

Resp 9.: c - O candeeiro ainda é muito utilizado no sertão de nosso país.

Candeeiro (= utensílio em que se coloca azeite, querosene ou gás inflamável para iluminação).

Resp 10.: a - A vassoura de piaçaba ou piaçava é ótima para varrer a cozinha.

Piaçaba ou piaçava (= palmeira cuja fibra é usada na fabricação de vassouras, cordas, etc.).

OBS.: Colunista semanal dos jornais Diário do Grande ABC (SP)~e Jornal de Araraquara (SP), Jornal Independente Dois Córregos (SP), Tribuna do Norte Natal (RN), Jornal de Nova Odessa (SP), Diário da Franca Franca (SP) e Diário de Sorocaba Sorocaba (SP) Jornal de Itatiba Itatiba (SP) O Liberal Regional Araçatuba (SP) Diário da Serra Tangara da Serra (MT) Gazeta Penhense Penha/SP.