JORNAL DE ARARAQUARA
  • Fundado em 1991
  • Diretor: Geraldo Polezze
  • Vice-diretora: Marilene Volpatti
  • E-mail: redacao@jornaldeararaquara.com.br
ENTRE EM CONTATO

Movimentação regional

São Carlos está bem melhor do que Araraquara, em termos de dengue. Prefeito Edinho teria falado que a população é culpada pela explosão da doença. "Um jeito de transferir responsabilidade, bastante manjado quando a liderança política perde o fio da meada", diz líder creditado no J.A.

Iniciativa é da EPTV, em parceria com as prefeituras das cidades cobertas pelo sinal da emissora, vão defender cuidados para evitar criadouros do Aedes aegypti. O prefeito Edinho e a secretária Eliana Honain participaram do lançamento da 4ª Campanha Regional de Combate ao Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Ao todo, 317 municípios alcançados, com população de 11 milhões.

OBJETIVO DA CAMPANHA

É o de criar envolvimento regional no combate ao mosquito, mutirão marcado para 16 deste fevereiro.

As prefeituras que aderirem poderão desenvolver diversas ações e utilizar como apoio os materiais disponibilizados pela emissora, como logotipo para aplicação em camisetas e bonés, cartaz de divulgação e panfleto informativo. Reportagens buscarão informar a população. "Essa parceria é essencial na mobilização da sociedade. Araraquara enfrenta uma situação preocupante em relação aos casos de dengue, o que exige atenção total de nós do poder público e da população. Os estudos demonstram que de 80% a 90% dos criadouros estão dentro das residências", afirma o prefeito Edinho que parabenizou a EPTV pela iniciativa e pretende pedir autorização dos vereadores para entrar em casas fechadas.

OS NÚMEROS

No ano passado, Estado de São Paulo registrou 13.758 casos de dengue. Já nas duas primeiras semanas deste ano, foram 610 confirmações. A região de Araraquara possui uma das maiores incidências. Na cidade, segundo a Vigilância em Saúde, 1.131 casos foram confirmados em 2018.

O diretor da EPTV, Paulo Brasileiro: "queremos dar maior visibilidade ao trabalho dos municípios e gerar um envolvimento regional no combate aos criadouros".

NOSSA PREFEITURA

Colocou roçadeiras e tratores para limpeza dos terrenos públicos, que são aproximadamente 1,2 mil lotes de um total de 40 mil na cidade. No caso dos terrenos baldios particulares, os proprietários foram notificados por editais publicados pela Prefeitura. Se não fizerem a limpeza até o final do prazo de dez dias, os proprietários serão multados e terão de pagar pelo serviço, que será feito pela Secretaria de Obras. Outros três caminhões acompanharão a ação fazendo o recolhimento de entulhos.

MUTIRÃO

Começa pelos bairros, sábado (2 de fevereiro), envolvendo 25 caminhões e 300 pessoas. Todos os sábados serão recolhidos materiais inservíveis que podem se tornar criadouros do mosquito. Bastará ao morador colocar o material na calçada para que seja recolhido.