JORNAL DE ARARAQUARA
  • Fundado em 1991
  • Diretor: Geraldo Polezze
  • Vice-diretora: Marilene Volpatti
  • E-mail: redacao@jornaldeararaquara.com.br
ENTRE EM CONTATO

PAULISTÃO DE 2019, QUASE IGUAL

Texto: Wilson Silveira Luiz

Premiação de 5 milhões de reais para o clube campeão; implantação do vídeo VAR e divisão de grupos diferentes.

Serão 12 rodadas iniciais. Os clubes não jogam contra os integrantes do próprio grupo, na primeira etapa do certame.

Os Grupos

A Santos, Ponte Preta, Red Bull Brasil e São Caetano.

B - Palmeiras, Guarani, São Bento e Novohorizontino.

C - Corinthians, Mirassol, FERROVIÁRIA e Bragantino.

D São Paulo, Oeste, Ituano e Botafogo de Rib. Preto.

As duas piores equipes, da primeira fase, serão rebaixadas para a Divisão A-2. Os dois melhores de cada grupo estarão classificados para as quartas de final. Cada clube poderá inscrever 26 atletas, dos quais 3 são goleiros. Nenhum clube poderá inverter mando de jogo. Exemplo: em 2018, o Bragantino jogou as duas vezes contra o Corinthians no Pacaembu com o objetivo de obter mais renda. Isso está proibido em 2019.

O sistema VAR de arbitragem por vídeo será utilizado a partir da fase quartas de final. Certame começa em 20 de janeiro e termina 21 de abril.

MEIA BOCA

Os esportistas mais antigos, que acompanharam turno e returno entre os participantes, afirmam que o Paulistão continua sendo "meia boca".

TEXTO DE WSL

"Os clubes mantêm fixos os seus olhares em campeonatos nacionais. Calendário asfixiante, corre-corre nos regionais e o mesmo corre-corre nos vários campeonatos organizados ao mesmo tempo; brasileiros das séries A,B,C e D; Copa do Brasil; Sul-americano; Recopa; Libertadores da América, etc. Com esse sistema, dificilmente a Seleção Brasileira terá condições de se organizar convenientemente para brigar pelo título mundial de seleções".