JORNAL DE ARARAQUARA
  • Fundado em 1991
  • Diretor: Geraldo Polezze
  • Vice-diretora: Marilene Volpatti
  • E-mail: redacao@jornaldeararaquara.com.br
ENTRE EM CONTATO

PALAVRA DO PREFEITO COLOCADA EM DÚVIDA

Os servidores lembram que já derrotaram tentativa de modificar PCCV da prefeitura e, agora, vão até paralisar o trabalho para garantir a vitória contra pretensão de Edinho Silva tachando-a de "mentirosa". A disputa está tão acirrada que pegou mal ocupar cadeiras, "com gente que nem sabia por que estava lá", a fim de inibir servidores.

FATO OU BOATO?

Com o PCCV, Prefeitura vai mudar regime jurídico de celetista para estatutário? A resposta é BOATO. Não há, em nenhum dos Planos de Cargos, Carreiras e Vencimentos qualquer referência sobre mudança de regime jurídico dos servidores.

A polêmica é falsa e quer confundir você

Até porque para mudar qualquer regime jurídico há necessidade legal de um Projeto de Lei Complementar e não Projeto de Lei, como nesse caso. PCCVs valem para todos os servidores, para quem foi contratado pela CLT, após Lei Complementar de 1992, como para admitidos antes dessa lei (estatutários) e também comissionados. Hoje, as três formas de contratação, por isso, os planos trazem um glossário. Tem mais! Os três projetos fazem referência, por exemplo, a licença maternidade e paternidade, lastreada na CLT e repetida nas propostas de planos. Essa é a verdade. O "falso debate" confunde o servidor e partidariza um debate que deve ser técnico. Não caia e nem espalhe fakenews!, alerta Edinho Silva.