JORNAL DE ARARAQUARA
  • Fundado em 1991
  • Diretor: Geraldo Polezze
  • Vice-diretora: Marilene Volpatti
  • E-mail: redacao@jornaldeararaquara.com.br
ENTRE EM CONTATO

Márcia Lia erra alvo

Em papel timbrado da Assembleia Legislativa, a deputada que tem gritado pela "liberdade de Lula", encaminhou à redação da Revista Comércio, Indústria e Agronegócio "Notificação Extrajudicial" pedindo explicações sobre "Márcia Lia pode ser cassada por promessa de emprego e compra de voto". Diz que "a nota difamatória requer provas de que o fato realmente ocorreu e, desta forma, fica Vossa Senhoria notificado a apresentar a prova de que a promessa de emprego e compra de fato é verídica".

VIRALIZOU NA

REDE SOCIAL

Maria Aparecida Raimundo aproveitou discussão entre deputada Márcia Lia e jornalista José Carlos Magdalena para desabafar. Falou que sua filha Ingrid "aquela moça que dava de mamar, com peito estourando de leite, na porta da escola do Cecap pra pegar voto para a senhora (deputada Márcia Lia) que havia prometido emprego para ela".

POR QUE O ERRO?

Márcia Lia, na entrada da Rádio Morada, num primeiro momento confrontou o jornalista José Carlos Magdalena. Um entrevero lamentável que a cidade, estarrecida, tomou conhecimento. A petista queria justificar ao jornalista a participação de Edinalva (sua Assistente) na cobrança de mensalidade de famílias sem teto no prédio que recentemente foi devorado pelo fogo. Todos que ouviram a briga verbal ficaram envergonhados. Não foi papel inerente a uma representante do povo junto à Alesp. Aí entrou a mãe, consoante filme pela Rede Social, para defender a filha que teria prestado serviço eleitoral mediante promessa de emprego.

CALAR A IMPRENSA

A iniciativa de Márcia Lia pode ser vista como censura à liberdade de imprensa, devidamente contrária aos princípios democráticos e ao direito constitucional da informação.

Numa rápida olhada, vê-se que Márcia Lia não foi feliz ao discutir com Magdalena e, agora, com quem deu a notícia sobre suposto trabalho em troca de esforços eleitorais. (editor, preocupado com a representação democrática da região)