JORNAL DE ARARAQUARA
  • Fundado em 1991
  • Diretor: Geraldo Polezze
  • Vice-diretora: Marilene Volpatti
  • E-mail: redacao@jornaldeararaquara.com.br
ENTRE EM CONTATO

HIPNOTERAPIA

Terapêutica reconhecida como tratamento alternativo entra para o rol de Práticas Integrativas e Complementares (PICS)

Pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) terão acesso a 10 terapias alternativas) que podem ajudar na prevenção de doenças como depressão e hipertensão. O Ministério da Saúde anunciou a incorporação dos tratamentos terapêuticos no dia 12 de março, entre eles a Hipnoterapia (utilização de Estados Alterados de Consciência), um método alternativo envolvendo hipnose terapêutica.

O psicólogo, especialista em Medicina Comportamental e hipnoterapeuta, Valdecy Carneiro, fundador da Sociedade Interamericana de Hipnose (SIAH), explica que a Hipnose é uma das mais eficazes ferramentas para atuação na Psiconeuroimunoendocrinologia do indivíduo, ou seja, com a hipnoterapia é possível trabalhar a neuroplasticidade, a capacidade que nosso sistema nervoso tem de se refazer e de (re)criar novos caminhos neuronais.

HIPNOSE TERAPÊUTICA

Pode ajudar o paciente a livrar-se de traumas, fobias, comportamentos indesejados, vícios, desbloquear aprendizados, melhorar concentração e memória, aperfeiçoar desempenhos, além de auxiliar no tratamento de transtornos: alimentares (obesidade, anorexia, bulimia, compulsões), de ansiedade (medos, fobias, TOC), de humor (depressão, distimia, bipolar), sexuais femininos e masculinos (frigidez, anorgasmia, dispareunia, vaginismo psicogênico, ejaculação precoce, impotência, entre outros).