INÍCIO
BRASIL
CIDADE
CULTURA
GERAL
COLUNAS



Deputados turistas, com a grana do povo
Atualizada 3 de novembro de 17 |  Comentários -   E-mail | Imprimir | Permissões e Reproduções | Assine matérias como esta | Compartilhar no facebook Siga Jornal de Araraquara no Twitter

"(Mortos na II Guerra)

Após Israel, turnê na Itália para homenagens

(Edição de 3 de novembro da Folha de S.Paulo). De Pistoia (ITÁLIA) - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e a comitiva que o acompanha em viagem internacional participaram de uma cerimônia em homenagem aos militares brasileiros mortos em batalhas da Segunda Guerra Mundial no norte do país europeu.

Em discurso, Maia disse que o Monumento ao Militar Brasileiro, construído nos anos 1960 em memória dos 465 combatentes que morreram na região, "é uma terra sagrada" e um pedaço do Brasil na Itália.

Por ano, 800 pessoas, em média, visitam monumento. O local, no entanto, saiu do roteiro dos governantes brasileiros.

José Sarney e Fernando Collor foram os últimos presidentes que visitaram o memorial.

Maia foi o primeiro presidente da Câmara a realizar uma visita oficial, relatou o administrador do monumento, Mário Pereira, que, além de cuidar da manutenção, divulga e mantém viva essa parte da história do país.

A parada de um dia na Itália teve influência do deputado federal Heráclito Fortes (PSB-PI), um dos mais próximos de Maia, que visitou o local há cerca de dois anos.

Maia e Heráclito costuram a criação de um novo partido que integraria o DEM e dissidentes de outras siglas, principalmente o PSB.

A nova legenda, segundo a previsão de Heráclito, poderá alcançar uma bancada de 50 deputados até o fim do ano. "Ainda estamos discutindo o nome, mas o partido deve ser lançado muito em breve", disse à Folha.

A viagem tem sido criticada por acontecer em um momento crítico da política brasileira e pelo fato de ter sido custeada em parte pelos cofres públicos. Participam Maia e nove deputados.

Eles estiveram em Israel e territórios palestinos antes da Itália.

Ao todo, cada deputado receberá US$ 2.750 (R$ 8.921). Ou seja, só as diárias, somadas, custarão quase R$ 90 mil aos cofres públicos.

Da Itália, a comitiva liderada por Maia segue para Lisboa, onde há encontro com diplomatas brasileiros e uma palestra de encerramento do 4º Seminário Internacional de Direito do Trabalho.

O sábado é reservado apenas para "agenda privada" em Lisboa. (THIAGO RESENDE)


Copyright 2017 JORNAL DE ARARAQUARA. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído sem permissão explícita do detentor dos direitos autorais.


Regras para comentários: Respeite outros leitores de nossa comunidade, portanto faça apenas comentários inteligentes e civilizados. Não ataque outros leitores pessoalmente e utilize sempre uma linguagem de alto nível.

Login: Identifique-se para deixar um comentário Log in | Registre-se
Título:
Comentários: (Seja o primeiro a comentar)

 






Direitos Reservados (c) 2017 - JORNAL DE ARARAQUARARA LTDA